terça-feira, 28 de novembro de 2017

Gestão da Sustentabilidade Organizacional


O conceito de sustentabilidade nos leva, em um primeiro momento, a refletir sobre ações ambientais que minimizem os níveis de degradação e possibilitem garantir o atendimento das necessidades presentes sem com isso comprometer o atendimento às necessidades das gerações futuras, conceito que é mais amplamente conhecido como desenvolvimento sustentável.

Existe, outra vertente ainda pouco conhecida, a da sustentabilidade organizacional ou empresarial, caracterizada pela adoção, por parte das organizações, de políticas internas que permitem a sinergia dos conceitos de desenvolvimento sustentável, responsabilidade social, produção mais limpa e certificação ambiental. Nesse contexto, apresenta-se a Gestão Integrada em Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade, constituindo uma das mais importantes ferramentas de gerenciamento utilizada atualmente pela grande maioria das organizações.

Esse sistema de gestão, ao contrário do que muitos imaginam, não é exclusividade de grandes corporações nacionais ou multinacionais e, tampouco, exige complexos instrumentos de controle. É perfeitamente viável implantar um sistema com um baixo custo operacional e com um excelente nível no alcance de metas em qualquer empreendimento. O primeiro passo rumo à sustentabilidade e, consequentemente a um sistema de gestão eficiente é visualizar o ambiente como um todo, fazendo uma lista com os objetivos e metas principais que deseja alcançar e outra com as dúvidas e dificuldades apresentadas.

Os maiores ativos para o sucesso de seu empreendimento são os recursos humanos. Identificando e valorizando os talentos individuais e investindo em capacitação. 

A redução na geração de resíduos representa um grande passo na busca pela sustentabilidade. Direcionado para a correta segregação, acondicionamento e destinação dos resíduos, de forma a garantir que os mesmos sejam enviados dentro dos padrões ambientais a locais corretos para destinação final.

Um sistema de gestão integrada em segurança, saúde, meio ambiente e qualidade quando bem aplicado permite resultados significativos. Ao mesmo tempo consolida a sustentabilidade organizacional como uma tendência do empreendedorismo moderno, onde as soluções criativas interagem harmonicamente com os clamores ambientais e sociais da atualidade.





Mais conhecido como PDCA do inglês Plan, Do, Check and Act (Planejar, Fazer, Checar e Agir). Este formato permite que sejam avaliados os pontos críticos e os desvios encontrados. O ciclo do PDCA é uma retroalimentação do sistema, propiciando novas ações, correções de desvios e metas.