terça-feira, 17 de abril de 2018

Antropologia Organizacional



A antropologia é a disciplina que estuda o ser humano de forma ampla mediante métodos científico e humanístico. Funciona bem para estudar comunidades, desde aldeias à tribos de adolescentes urbanos. E, como a antropologia se aplica à organizações de negócios?



A antropologia aplicada à administração de empresas hoje trabalha em duas frentes, uma interna e outra externa. Internamente compreende as áreas de gestão de recursos humanos e estudo organizacional. Externamente, estuda o marketing e o comportamento consumidor.




O uso da antropologia avaliaria a eficácia de muitos projetos. Por exemplo, caso uma empresa queira avaliar a efetividade das palestras motivacionais contratadas, pode-se utilizar da etnografia. Um antropólogo acompanharia a equipe antes, durante e após tais palestras e avaliaria se é viável ou útil empregá-las no futuro.




MÉTODOS DE TRABALHO



O antropólogo empresarial trabalha com técnicas etnográficas, como observação-participante, forma estruturada de observar com certa objetividade e sintetizar informações através de intensa e prolongada interação do antropólogo e seu campo. O etnógrafo empresarial utiliza também entrevistas informais, entrevistas semi-estruturadas e questionários com clientes, fornecedores e funcionários.



A antropologia corporativa possui flexibilidade para trabalhar com os mais diversos setores econômicos, desde educação à agro-indústria e adapta rapidamente à novas realidades, como a ascensão da classe C e o mundo virtual.



E o que a Antropologia Corporativa tem a ver com tudo isso? Desde o australopitecos passaram-se três milhões de anos. Não houve nenhum período da história do homem em que tivéssemos tido tantas mudanças ocorrendo ao mesmo tempo. Viver, empresariar, trabalhar hoje é um desafio muito maior, muito mais complexo do que viver, empresariar, trabalhar a décadas atrás.


Se esses 3 milhões de anos fossem apenas um ano, essas mudanças radicais na ciência e na tecnologia seriam os últimos 15 segundos apenas. O ser humano não é “preparado” para esse “passo” de mudança. Não há ser humano “modelo novo” para enfrentar os desafios da globalização e do ciclo de vida curta dos produtos e do próprio conhecimento. O homem hoje tem que ser um “novo homem” para poder sobreviver e vencer.





O que a antropologia corporativa faz é justamente analisar essas mudanças na vida corporativa e estabelecer, por pesquisas de observação participante, quais os “motivos” que as empresas em geral podem ter e a empresa pesquisada e cliente pode encontrar no seu conjunto de pessoas para levá-la ao sucesso.