terça-feira, 10 de julho de 2018

Administração de Varejo e Serviços


Com o grande crescimento de empresas varejistas, aprimorar os conhecimentos e aprofundar os estudos sobre o setor é uma das estratégias mais sólidas para atingir o sucesso. A gestão de vendas e negociação, as estratégias, a logística, distribuição e a inteligência de mercado tornam-se elementos diferenciadores entre os profissionais e empresas de melhores resultados no setor de bens de consumo.

Ao mesmo tempo, a gestão de franquias também ganha um papel cada vez mais importante na expansão dos negócios e na economia brasileira. A cada ano, cresce o número de brasileiro interessados em abrir franquias, assim como cresce o número de empresários interessados em franquear seus negócios.

Nesse cenário de crescimento, é fundamental estar preparado para enfrentar as inovações e os desafios da gestão de empresas ligadas ao mercado varejista.


Tecnologia como uma poderosa aliada

Certamente a automação de processos internos pode fazer toda a diferença na gestão do negócio. Com os softwares de gestão, o empreendedor levanta todas as informações que precisa sobre o negócio em tempo real e de qualquer lugar, o que pode dinamizar bastante a tomada de decisão. Além disso, o próprio processo de atualização de dados se torna mais eficiente.


Projeções de estoques na medida

Na gestão no varejo, o cálculo correto dos estoques é essencial para manter uma empresa financeiramente saudável. Quando há compras em excesso, os impactos são sentidos diretamente no capital de giro no negócio; quando em escassez, os resultados são revertidos diretamente para as vendas da empresa.


Fluxo de caixa é a principal ferramenta

Do ponto de vista financeiro, o fluxo de caixa é a principal ferramenta do gestor. Com ela, é possível acompanhar toda a movimentação financeira operacional do negócio, isto é, as receitas e despesas operacionais, como no caso da compra e venda de mercadorias.


Indicadores de desempenho como termômetro

Por fim, devemos falar sobre a importância dos indicadores de desempenho para a gestão no varejo. Basicamente, os indicadores-chave de desempenho (KPIs) são métricas estabelecidas como prioritárias para a empresa e, por esse motivo, podem variar bastante de negócio para negócio. No entanto, existem algumas que são aplicadas em larga escala em determinados setores, como o ticket médio, no varejo.




Os indicadores-chave de desempenho funcionam como um termômetro para a empresa, afinal, ajudam a monitorar todas as metas e objetivos traçados durante o planejamento estratégico do negócio. É vital descobrir quais são as principais necessidades da empresa para traçá-los com precisão.