segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Logística de Distribuição


A logística de distribuição tem como objetivo disponibilizar a quantidade de mercadorias certa, no momento certo e no lugar certo, sendo preciso otimizar processos para que as operações sejam rentáveis e lucrativas.

Para que esse objetivo seja alcançado é preciso um planejamento detalhado e estruturado para garantir um retorno sobre o investimento mínimo e a satisfação do cliente, estando atento ao atual cenário econômico que estamos vivenciando, para não existir margens para erros. 


*Administração de transportes

A administração de transportes é uma das etapas que mais agrega custo ao produto, sendo a informação a base para qualquer tomada de decisão. Informações como análise de custos, quem vai transportar (frota própria ou terceirizada), assim como qual será a estrutura necessária, são fatores fundamentais para um serviço com melhor desempenho.


*Conferência de cargas após expedição

Após a expedição, etapa final dentro de um Centro de Distribuição, é necessário conferir as cargas em quantidade e tipo. Ferramentas como leitores de código de barras podem dar segurança nesta conferência. Erros na conferência podem acabar em devoluções – fantasma que amedrontam muitos distribuidores ainda hoje. 


*Controle de fretes

Com o controle de frete, a empresa otimiza inúmeras atividades, ganhando rapidez nas operações e aumentando o controle financeiro e de qualidade. A gestão de frete nas empresas ajuda a controlar todo o ciclo de contratação de transportes, que inclui a cotação e negociação das tabelas e o pagamento pelo serviço.


*Monitoramento e análise de indicadores

Os Indicadores de Desempenho Logístico – KPIs, servem para avaliar e medir o nível de desempenho de processos. Eles devem refletir a estratégia e meta dos distribuidores. Os indicadores principais no ambiente de distribuição incluem tempo em trânsito, devoluções, exatidão das notas de transporte e pontualidade das entregas.


*Roteirização de entregas

Sabemos que o transporte representa um dos maiores custos dentro da logística de distribuição e se não for bem planejado, pode gerar grandes prejuízos para as empresas. A entrega tem um papel importantíssimo na maximização do aproveitamento de recursos de transporte, e nesse caso, deve-se considerar custos, prazos e qualidade.




A pontualidade é o que garante o grande diferencial no mercado e atrasos na entrega, por exemplo, podem resultar na perda da venda e do cliente e para que isso não aconteça, a cadeia de abastecimento deve ser integrada.